segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Shit happens

Shit happens é uma expressão originada do inglês, que, traduzida literalmente, quer dizer: merdas acontecem. É usada como uma simples observação existencial de que a vida é cheia de imperfeições e que coisas ruins acontecem às pessoas sem nenhuma razão em particular. Mas pra quem sofreu uma lesão medular essa frase bem que poderia ser traduzida no sentido literal, como eu pude comprovar mais uma vez na última quarta-feira.
Acordei por volta de 5:30 da manhã, sentindo uma movimentação estranha no intestino e, quando dei por mim, já tava todo cagado (não é novidade, já comentei aqui que a lesão medular prejudica o controle da bexiga e do intestino). Primeira reação: pegar o celular, que estava em cima da minha cadeira (ao lado da cama) e ligar pro telefone fixo de casa pra pedir a minha mãe que viesse me ajudar.
Já chateado, pedi que ela trouxesse a cadeira de banho, pra que eu pudesse passar direto pra ela, sem sujar a cadeira de passeio. Enquanto isso, o intestino continuava funcionando, o que eu podia fazer? Quando cheguei ao cagador (vulgo: vaso sanitário) já era tarde demais, tudo que tinha que sair já tinha saído, mas ainda fiquei lá por alguns minutos pra ver se tinha algum atrasado que ainda vinha por lá. Chorei um pouco, resmungando que não aguentava mais aquilo, mas depois dei dois tapas na cara e tomei vergonha. "Porra, vai ficar aí chorando feito menininha?".
Agora, deixando o bom humor de lado. A sensação de impotência que eu sinto quando algo assim acontece e terrível. Não tem jeito, eu não consigo me acostumar a essas coisas. Já comentei em outro post, aqui mesmo no blog, que a cadeira de rodas (o fato de não poder andar) é o menor dos meus problemas, que existem outras coisas que incomodam ainda mais a vida de um lesado medular, agora vocês sabem do que eu estava falando.
Eu nunca fui muito de dividir as minhas dúvidas, meus problemas e minhas angústias com os outros, mas lendo outros blogs de pessoas em situações parecidas com a minha, achei que isso podia me ajudar e até ajudar outras pessoas. Sempre fui muito reservado, mas acho que o blog é uma maneira de partilhar algo que julgo importante. Se tem algum lesado lendo esse depoimento, gostaria de ler os seus comentários aqui no blog, ou mesmo por e-mail. E por que não ouvir os comentários de pessoas que não conhecem direito a situação? Fiquem à vontade.
Só queria dizer que isso realmente me incomoda bastante, é muito difícil conviver com as imposições da lesão medular e com o impacto que ela causa na vida de uma pessoa, é, acima de tudo, um declínio muito grande na qualidade de vida. É possível conviver com a lesão e com os inconvenientes que ela causa, mas é difícil pra caralho. Não tem jeito, eu não acostumo e, por isso mesmo, não desisto.
Voltando ao fatídico episódio... imaginem agora o trabalho que esse aleijado que vos fala teve pra limpar tudo aquilo. Depois que eu já estava limpinho e cheiroso de novo, confirmei o compromisso que já tinha assumido (ir almoçar com minha cunhada Lidiane e a família dela em Itabaiana), botei um sorriso na cara e fui enfrentar mais um dia.
SHIT HAPPENS AND IT SUCKS!

12 comentários:

  1. Força na peruca, Ronald! E shit happens também com andantes! Nunca ouviu a história do cara que estava numa festa e voltou pra casa sem cueca e sem meia?! Não tinha papel no banheiro... beijos Ju

    ResponderExcluir
  2. Ronald ainda bem né que não é só vc que passa por isso,hahahhah,é brabo mesmo,mas fazer o que?Onegócio é bola pra frente,quantas vezes já me lamentei,vamos pensar por outro lado,qualquer pessoa defi ou não pode passar por isso,o problema que a gente não pode ir para o banheiro correndo!!É sorriso no rosto meu camarada,o resto é bobabem!!bjs

    ResponderExcluir
  3. Cara muita força... falo isso pq passo pelos mesmo perreng, meu amigo vamos pensar que Deus olhou pra nos, e por isso estamos aqui nos comuinicando, ele tem algo reservado pra nos um abraço e bola pra frente...eu tenho que ver vc bem pra me dar mais força ainda, então não dizanima vamos lá!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi!!! estou acompanhando seu blog e tudo o q leio é a realidade de todos os cadeirantes... tbm passo por esses momentos tortuosos... tive um tumor intramedula faz 4 anos q operei mas ficou sequelas me deixando paraplegica...Luto sempre e nao desisto nunca... força pra gente!!!

    ResponderExcluir
  5. Como diz o filósofo falcão: "pior seria se pior fosse".... Todos os malacabados tem suas histórias intestinais... conheço algumas impublicáveis, mas muito engraçadas. Passar por isso, não é fácil, é dramático, mas, a outra saída é ficar em casa de frauda o tempo todo assistindo televisão... eu não quero essa e tenho certeza que vc tb não... abrasss

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem q vc não desistiu do compromisso comigo..."cê é doidxo" d desistir! Bjo

    ResponderExcluir
  7. Parabens pelo blog...achei aleatoriamente e mexeu comigo sua historia. Muitas vezes me questionei sobre sofrer um acidente e ficar no estado que muitos de voces ficaram pelo fato de nao andar, e nunca havia pensado que as consequencias e a batalha sao bem maiores. Parabens pela luta, pelo seu bom humor...vc ja eh um vencedor lidando com tudo isso pelo lado positivo da vida.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ronald. Entrei em seu blog por acaso, procurando "filosofadas" de Shit happens. Parabéns vc é muito engraçado e positivo. Quero ser assim qdo crescer ... rsssss Ah! Vc escreve super bem. Força Bjs Patricia

    ResponderExcluir
  9. Oi Ronald!
    O meu nome é Maria João, tenho 21 anos, sou portuguesa e sofri uma lesão medular há pouco mais de seis meses por isso ainda estou a travar uma luta enorme para me adaptar a tudo isto.
    Encontrei o teu blogue por acaso e estou a gostar muito de o ler... mas este post eu não pude mesmo deixar de comentar pela forma como me identifiquei com a tua situação e adorei a forma como falaste sobre isso assim mesmo, sem tabus e ainda com muito sentido de humor ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria João! Sei como é difícil essa fase que vc está passando, mas fico feliz que tenha gostado do meu blog e espero que lhe ajude a superar tudo isso. Acho que a melhor forma de vencer essas dificuldades é enfrentá-las com humor e espero que vc consiga fazê-lo também.
      Beijos

      Excluir
  10. Olá, por acaso entrei neste blog, e adorei a tua força para enferentar a tua vida e deu-me coragem para começar o meu dia e ver a vida de outro punto de vista! Parabéns pela tua força e continua assim, és um essemplo para muita gente :)

    ResponderExcluir