domingo, 28 de fevereiro de 2010

Wheelchair Werewolf - O Lobisomem em Cadeira de Rodas


O Jairo, lá do blog Assim como você, sempre fala do plano de domínio do mundo por parte das pessoas com deficiência. Eu sou aliado dele nessa luta, por isso venho aqui pra mostrar que esse domínio já está mais perto do que pensamos. Temos representantes até entre as mais temidas criaturas das trevas, esse é o trailer de um filme que promete ser um dos maiores sucessos cinematográficos de todos os tempos. Com vocês, Wheelchair Werewolf - O Lobisomem em Cadeira de Rodas:

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Queria que ele estivesse aqui!

Hoje aconteceu uma situação que me deixou sem reação no intervalo da aula, lá na minha pós. Estávamos eu e alguns amigos, conversando no corredor, quando o professor de outra turma saiu de uma das salas e cumprimentou Messias, um dos meus colegas (tinha sido professor dele na graduação).
Na mesma hora, ele (o professor) olhou pra esta figura que vos fala, aqui na cadeira de rodas, e perguntou: "O que foi isso, rapaz?". Já acostumado com esse tipo de reação, respondi de pronto: "Acidente de carro!". O diálogo seguiu assim:
(professor): É... mas o importante é que você está aqui.
Todos ao redor concordaram e sorriram, sem jeito.
(Messias): Isso mesmo, podia ser pior.
(professor): É verdade, eu perdi um filho num acidente. Aquele ônibus do Arqui que sofreu o acidente há alguns anos. (Ele se referia a um acidente que ocorreu com um ônibus que voltava de uma viagem com os alunos do Colégio Arquidiocesano de Aracaju, que vitimou várias pessoas)
(Messias): Verdade? Ah, eu lembro desse acidente.
(professor): É, perdi o meu filho. Queria que ele estivesse assim como você, mas que estivesse aqui.
Não soube o que responder. A conversa acabou por aqui.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Novidades

Aos meus dois ou três leitores:

  1. Há pouco mais de três semanas comecei a fazer um cursinho, decidi prestar alguns concursos e procurei um bom lugar pra ter aulas, e que além de bom também fosse acessível. Encontrei o Ciclo Concursos, que fica aqui em Aracaju na galeria comercial próxima à Unit (vou cobrar pelo merchan! $$$). Eu não tenho o perfil do concurseiro típico (se é que isso existe) e também nunca tinha pensado nos concursos como uma opção, mas, como bem sabemos, minha vida não tomou exatamente o rumo que eu esperava, então tive que buscar outras alternativas e os concursos são uma boa opção pra quem tem alguma deficiência, porque existem vagas reservadas para estropiados e isso deixa a situação um pouco mais fácil "pá nóis". Pra quem não sabe, eu sou publicitário e, antes de sofrer o acidente, trabalhava em uma agência em São Paulo, que se chamava Artplan. Meus planos eram de continuar em Sampa trabalhando com propaganda e eu nem pensava em voltar pra casa, apesar de gostar muito da minha cidade.
  2. Vou agregar mais duas cirurgias à minha coleção. Estávamos brigando já havia algum tempo com o meu plano de saúde, que não queria pagar as cirurgias que o ortopedista e o urologista sugeriram, respectivamente. Nem vou me alongar muito pra falar dos dois procedimentos, mas o primeiro é pra corrigir uma fratura não consolidada no meu fêmur direito, que já me acompanha há quase quatro anos, e o segundo é uma intervenção que pode melhorar um pouco minha qualidade de vida e o convívio com a minha bexiga hiperativa (também decorrência da lesão medular). Esses planos de saúde de são foda, né? A gente paga caro PACARAIO, mas quando realmente precisamos, os caras arrumam encrenca e dizem que não vão pagar isso ou aquilo. A solução foi botar a CASSI no pau (uiii!)! Eles não devem ter gostado nem um pouco (sei lá, de repente alguém gostou, vai saber...), mas é a única opção que nós temos nessa situação. E ainda bem que, pelo menos em alguns casos, a nossa justiça consegue ser eficiente. Ah! Já ia esquecendo de contar, vou aproveitar a situação pra fazer também a correção de uma cicatriz que ganhei graças à cirurgia de fixação das vértebras, que fiz quando sofri meu acidente.
Essas são as minhas novidades, em breve retorno com novas notícias deste aleijado que vos escreve.