terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Ultraleve - Avaliação de Acessibilidade

Fachada.

Entrada.

Bom, inspirado em outros blogs que acompanho, vou começar a avaliar a acessibilidade em alguns locais de Aracaju e por onde eu esteja nesse mundão afora. Começando pelo restaurante Ultraleve, que fica na orla da Atalaia.
O Ultraleve é um restaurante cuja proposta é servir comidas leves, como o próprio nome diz (dããããã), e saudáveis. Foi a primeira vez que fui lá e a experiência foi muito agradável. O restaurante é bem acessível e o ambiente bem aconchegante. Pra completar, o prato que eu comi estava delicioso.
Agora, como diria Jack, o estripador, vamos por partes. Existe uma rampa na calçada, cuja inclinação é um pouco mais que o ideal, mas nada que impossibilite o acesso. Também poderia estar mais sinalizada, com uma pintura no chão e/ou uma placa indicativa. Quando cheguei ao restaurante o acesso estava livre, mas na hora da saída um cidadão fez o favor de estacionar bem na frente da passagem. Como eu disse, a rampa não estava sinalizada, então vamos fingir que foi uma mera distração do motorista e não a pura falta de respeito.

Rampa na calçada. 
(no momento bloqueada por um carro estacionado).

Agora um problema que os cadeirudos conhecem bem, mas que a maioria das pessoas não atenta: as mesas. Todas têm os pés em "x", sem um vão livre para que um cadeirante possa se instalar da maneira mais confortável. A solução nesse caso é se posicionar lateralmente e relaxar. Mas isso é o de menos, geralmente tenho problemas maiores e em muitos lugares essas mesas são as mais comuns. Uma alternativa simples é ter uma ou duas mesas que se adequem à norma (segue ilustração), assim o restaurante pode manter essas, que são mais práticas, e melhorar o acesso para todos.

Mesa com os pés em "x".

Ilustração da NBR 9050/2004.
Fonte: Arquitetura Acessível (http://thaisfrota.wordpress.com/)

Próximo ponto: o banheiro. Esse é o grande problema na maioria dos lugares, porque com uma ajuda aqui e ali, conseguimos contornar a maioria das dificuldades, mas nesses casos às vezes é mais complicado. Aqui no Ultraleve existem dois banheiros adaptados, um masculino e um feminino. Eles não são exclusivos e eu não precisei utilizá-los, mas obviamente entrei no masculino pra checar. O banheiro é limpo, espaçoso, tem as barras de apoio (que pra mim não fazem falta, mas muita gente precisa) e a pia tem espaço suficiente para encaixar a cadeira de rodas e os meninos lavarem a mãozinha depois de pegar no pipi (no caso das meninas... vocês já sabem). :-p

 Banheiro limpo, espaçoso e com as barras de apoio.

Pia com vão livre para posicionar a cadeira. 

Agora vamos ao que interessa: a comida. Eu pedi um prato muito bom, decorei do cardápio, então espero que esteja tudo certo. Lá você pode montar o seu prato escolhendo a proteína e os acompanhamentos de sua preferência, mas eu escolhi uma das sugestões do cardápio e não me arrependi. Salmão com couris de damasco, arroz integral com ervas e purê de inhame. A foto não é das melhores, mas o prato eu recomendo.

Filé de salmão e acompanhamentos.

Conclusão. Eu recomendo o Ultraleve, a comida é ótima e é perceptível que houve uma preocupação com a acessibilidade do local. 
A intenção dessas avaliações é esclarecer e difundir a importância de promover o acesso universal. Dúvidas e/ou sugestões são sempre bem vindas.
Aquele abraço.


ULTRALEVE

Av Santos Dumont, 369 - Atalaia
AracajuSE | CEP: 49037-475 

  • (79) 3243-6124