quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Volta de Aracaju 2011


Em tempo! Demorei um pouco pra postar, mas aqui vai. No último dia 15 de novembro aconteceu a Volta de Aracaju, uma corrida de rua que já se tornou tradicional aqui na cidade. Diferente da Night Run, a corrida aconteceu durante o dia e a largada foi às 8h da manhã. O sol, por sinal, estava de rachar e vários atletas passaram mal.

A largada dos atletas com deficiência.

Foi apenas a segunda corrida que participei, um bom desafio, já que o percurso de 10 Km era até então o maior que eu já tinha enfrentado em uma prova. O trajeto seguiu por grandes avenidas da cidade e o apoio das pessoas que assistiam na rua foi muito marcante. A prova tinha dois grandes desafios, subir dois viadutos. O primeiro, na Av. Tancredo Neves, não me preocupava tanto, por ser no início da prova e ter uma subida mais suave, já o da Avenida Nova Saneamento, passando sobre a Av. Hermes Fontes, é muito íngreme e eu tinha sérias dúvidas se ia conseguir subir. Sim, porque andando é mole, mas levando o corpo todo só com a força dos braços é que fica difícil.

Eu, assim que tinha me transferido da cadeira pra hand, ao lado do meu segurança, Amós.

Enfim, logo no começo consegui me destacar, mesmo porque eu era o único atleta deficiente com uma handbike e, admito, isso já me dava uma boa vantagem. Mas a minha preocupação não era ganhar a corrida, e sim completar a prova. Segui na frente por todo o percurso, enfrentando sol e calor fortíssimos, mas aproveitando bastante a experiência. Devo admitir que gostei bastante da corrida: a adrenalina da prova, o clima de competição, o apoio dos espectadores e, mais do que tudo, a sensação de velocidade e liberdade que a handbike proporciona, é uma sensação que eu sentia bastante falta desde o acidente. Claro que eu já tinha andado bastante com ela, mas correr pelas ruas e avenidas da cidade dá uma sensação diferente.

Preparando pra largada.

No fim das contas cheguei em primeiro entre os atletas com deficiência, mas como eu disse, não estava muito preocupado com isso, fiquei muito satisfeito por ter completado o percurso e cheguei muito bem fisicamente. O meu tempo foi de aproximadamente 33 minutos (não peguei o tempo oficial). Meus parceiros Gilvan e Ulisses (que correu comigo a Night Run), chegaram em segundo e terceiro, respectivamente.  No feminino, nossa amiga Gil, que também treina basquete conosco, foi a campeã.

A chegada.

Pódio.

Essa grande experiência me deixou ainda mais empolgado e já me inscrevi na Meia-maratona de Sergipe, que acontece no dia 11 de dezembro e terá a largada nos arcos da Orla de Atalaia.

2 comentários: