quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Aleijados e mulheres bonitas


"Preconceito é  opinião sem conhecimento". Li essa frase um dia desses e achei que ela se encaixa bem nesse assunto. Estava conversando com meu amigo Diel, do time de basquete em cadeira de rodas e que também é lesado medular, e ele me contava que um conhecido nosso da Secretaria de Esporte e Lazer, chamado Max, brincou com ele: "Mas o que é isso? Vocês (se referindo aos cadeirantes que ele conhece) só arranjam mulher bonita". E ele respondeu em tom de brincadeira: "Deve ser pra compensar a cadeira e tudo de ruim que a gente enfrenta".
Continuamos trocando uma idéia sobre o assunto e ele me disse: "O povo vê o cara em uma cadeira, aí já viu... Se a mulher for bonita, ou o cara tem dinheiro ou ela é doida!". E na maioria das vezes é bem assim que as pessoas pensam mesmo. Tenho outro amigo, Ronaldo, que é cadeirante e casado com uma mulher muito bonita (com todo o respeito, meu amigo). Ele me contou que um dia estava no show com a esposa e veio um cara dar em cima dela. Até aí tudo bem, de repente o cara não percebeu que ela estava acompanhada. Muito educadamente ele disse: "Meu amigo, ela tá comigo. É minha esposa".
Em princípio o cara se afastou, mas não demorou muito e voltou. "Meu amigo, eu já não falei que ela é minha esposa?". Sabem a resposta que ele ouviu? "Que nada! Você, um aleijado, com uma mulher bonita dessa!". O sangue subiu a cabeça, ele chamou o cara como se quisesse conversar, colocou uma mão no ombro do outro e, quando ele menos esperava, soltou um soco no meio da cara do indivíduo, que caiu pra trás. Quando ele levantou pra reagir, dois caras entraram na frente do babaca e disseram que tinham visto tudo e que ele não ia fazer nada. Deu sorte... mas sabe como é, né? A gente tá na cadeira, a chance que temos é dar o primeiro e ver o que acontece. Hahaha!
Não sei se é verdade ou se ele falou só pra dar uma de valente (maldade minha, hahaha). Mas só falei nesse caso pra ilustrar a questão do preconceito. As pessoas desconhecem que quem está na cadeira de rodas tem tantas possibilidades quanto qualquer outra pessoa, inclusive em relação aos relacionamentos. É verdade, que muitas vezes são necessárias algumas adaptações, um jeitinho aqui e outro ali, mas a gente consegue fazer tudo. Inclusive aquilo que você está pensando agora! Sim, não se faça de desentendido(a), eu sei que você pensou!
Voltando a um assunto mais agradável: mulheres bonitas. Eu gosto mais que lasanha! Independente do fato de estar numa cadeira de rodas. Sei que Diel falou de brincadeira, mas a teoria dele não vale pra mim. Eu sempre gostei e não é só pra compensar o fato de estar na cadeira. Hahaha! Vocês podem ver pela belezura que é minha namorada (acho que vou ganhar uma moral com ela).



E aí, o que vocês acham? NÃO, da minha da namorada não. Tira o olho que já tem dono, eu quis dizer a respeito do que acabei de filosofar.

22 comentários:

  1. Excelente tema... vou copiar na cara dura ahahhahah... Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Sua namorada é linda!!cm se diz em Porto Alegre "um galetão" hauhsuahsua
    Cuide bem dela e essa gente preconceituosa q morra de inveja!!!! hsauhsuahs
    abraçosss

    ResponderExcluir
  3. Pode copiar Jairão, é bom que a gente ajuda a disseminar essa idéia e passamos a fazer mais sucesso com a mulherada. Hahaha!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi Rebeca, ela vai adorar o elogio. E vamos mandar os preconceituosos pra aquele lugar!
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. agora sim te dou moral :D
    beijos amor

    ResponderExcluir
  6. Vcs 2 são lindoss...E vê se vc começa a práticar boxe nunca se sabe,né?kkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Andréa Braga, eu já tenho muita moral com vc.

    ResponderExcluir
  8. É Aldrey, tô pensando em começar mesmo no boxe.

    ResponderExcluir
  9. Belo post Ronald,parabéns!!! e vamos mostrar a realidade pra esses mau enformado.

    ResponderExcluir
  10. comigo é assim escreveu não leu o pau comeu. kkkkkkkkkk.
    Abração Amigo

    ResponderExcluir
  11. Valeu Will! É isso aí, a falta de informação muitas vezes é a causa do preconceito.

    ResponderExcluir
  12. É Ronaldo, mas ele mereceu mesmo. Foi um soco bem dado. Abraço

    ResponderExcluir
  13. Olá Ronald,
    descobri seu blog esta semana e estou achando bem legal.
    Isso que vc escreveu não acontece só com vcs homens não, eu passo pelo mesmo.Sou casada com um homem muito bonito e as mulheres o cantam na minha cara, como se eu fosse nada. Acredita?
    Abs.

    ResponderExcluir
  14. Oi Keke! Q foda, hein? Mas é assim mesmo, muitas vezes as pessoas nos tratam como se não estivéssemos ali, não só nessa situação que vc escreveu. A gente vai dando um jeito, chamando a atenção e dizendo: EU TÔ AQUI. E vamos em frente.

    ResponderExcluir
  15. Olá Ronald,conheci teu blog através do blog do jairo,muito bom hen?!Vamos disseminar Informação que a falta dela, é motivo de muito preconceito.
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. É isso aí Leandro! Vamos em frente!

    ResponderExcluir
  17. Estavamos falando dum asunto semelhante em Ingles aqui pois foi uma amiga escrevendo:

    http://advocacyarts.wordpress.com/2010/09/06/a-few-good-men-with-disabilities/

    ResponderExcluir
  18. Olá eu sou o Ricardo de Belo Horizonte Minas Gerais e estava lendo seu texto e imaginando justamente o que um amigo nosso daqui de Minas, o Geraldo Magelo, o ceguinho, diz quando perguntam a ele se é casado e se a esposa dele é normal. Não diz ele com ironia "Ela tem entrada pra CD e rodinha" com isso a pessoa fica sem graça e cai na real. Isso é fato em nossas vidas e temos que encarar da melhorar maneira que pudermos. Um forte abraço a todos e desculpem se me estendi muito.

    ResponderExcluir
  19. olá eu sou a mél eu gostei muito d q vc disse ronaldja aconteceu comigo eu estava passeando com meu namorado,e veio uma moça fala com ele como se eu não estivesse ali sabe foi muito constrangedor pra mim e pra ele tambem q não sabia oq fazer ,depois acabamos q rimos do acontecido, + é assim mesmo infelismente temos é q lutar sempre pra sermos respeitados, sou cadeirante sim e gosto d homems bonitos rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mel, essas coisas acontecem mesmo. Mas o melhor que a gente faz é encarar com bom humor, rir dessas coisas.

      Excluir
  20. Sempre tive essa curiosidade ... tipo se paralisa da cintura para baixo por exemplo "achei que nada mais acontecesse" mas que bom que é apenas uma questão de adaptação. Acredito que ocorra por inervações/estimulos superiores. Não sei ?eu acho
    Que absurdoooooo ... pensei que nesse aspecto de estar com uma pessoa com DF as pessoas respeitassem mais !
    Que povo bem mau educado esse !
    Ronald a Andreia é LINDA ... meiga né?
    Ela já era tua namorada antes do acidente? ou foi depois que começaram o relacionamento (RAD)= Relacionamento a distância hehehe brincadeira
    Julia Echer

    ResponderExcluir