sábado, 5 de junho de 2010

Perguntas e respostas

Voltei de viagem essa semana. Alguém sabe me explicar porque os funcionários dos aeroportos insistem em perguntar para os cadeirantes:

"Você consegue caminhar?" (na hora de passar pra poltrona do avião)

"Você consegue ficar em pé?" (na hora da revista pra entrar na sala de embarque)

Entre outras perguntas idiotas. Sabem o personagem Saraiva, que tem tolerância zero para perguntas idiotas? Que respostas ele daria pra perguntas desse tipo?
Alguém aí tem sugestões de boas respostas pra essas perguntas? Se algum cadeirante conhecer outras perguntas inteligentes como essas também pode colaborar com a discussão.

8 comentários:

  1. Com a gente sempre acontece também, quando perguntam se o Milton fica de pé, dá vontade de mandar no olho do ...
    Fizemos um post sobre tolerância zero,vê lá:
    http://wp.clicrbs.com.br/sembarreiras/2009/09/07/tolerancia-zero/?topo=77,1,1
    beijos

    ResponderExcluir
  2. oii,
    eu sei o porquê, eu por exemplo, ando, mas tem que andar muito, uso cadeira de rodas. no aeroporto mesmo, eu pego uma cadeira de roda para ir até o avião!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Pura ignorancia, não sabem sobre atendimento de seus clientes.Para mim perguntam: 'A sra. sabe o nome do seu CPF?' Em questão de mau atendimento, todos(as) passamos por problemas.

    ResponderExcluir
  4. Vou dar uma olhada sim Tânia, valeu!

    Carolina, brigado pelo comentário, mas n entendi oq vc quis dizer. Hehehe

    Concordo com vc Ziza, é muita ignorância. Nós realmente passamos por maus bocados.

    ResponderExcluir
  5. Olá Ronald,
    Eu já trabalhei no aeroporto nesse setor, e te explico: algumas pessoas até caminham mas para ficar mais confortável e prático as cias. aéreas oferecem a cadeira de rodas até o avião.
    Por isso perguntamos, por que alguns casos as pessoas que estão na cadeira de rodas até caminham, mas por serem idosas ou terem alguma dificuldade de locomoção são levadas na cadeira, e para nós revistarmos é melhor que a pessoa passe andando pelo detector de metais.

    ResponderExcluir
  6. É Paula, eu até entendo que em relação à revista seja melhor que a pessoa esteja de pé, então vale perguntar. Mas quando chegamos no check in em cadeira de rodas, esse tipo de pergunta é desnecessária, porque ngm ficaria pra lá e pra cá numa cadeira de rodas se conseguisse andar. Obrigado pelo esclarecimento.

    ResponderExcluir
  7. Antônio Loureiro16 de junho de 2010 17:51

    Eu acho que é desconhecimento mesmo. Tenho problemas com isso. A falta de padronização de cadeiras para serem levadas até o aeroporto é terrivel. A minha cadeira é grande, tem 44cm de assento, e não passa na porta da cabine do avião. Em determinados aeroportos existem cadeiras menores,sem rodas nas laterais, que passam, e é facil fazer a transferência, já em outros, são cadeiras de rodas normais. Isso deveria ser padronizado. Porque ficam perguntando se necessitamos de auxílio nos formulários quando reservamos a passagem se não conseguimos um atendimento a contento...

    ResponderExcluir
  8. BEM, COM CERTEZA É FALTA DE UM BOM TREINAMENTO, DE UMA CAPACITAÇÃO QUALIFICADA. ISSO N ÃO É CULPA DELES "FUNCIONÁRIOS" E SIM DAS EMPRESAS QUE NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM SEU PÚBLICO... UM BEIJO SAUDADES

    ResponderExcluir